O mito de Sísifo e o desenho “Tom e Jerry”

O desenho animado conhecido por Tom e Jerry criado no ano de 1940 basicamente apresenta um gato, chamado Tom e Jerry que é o rato no qual ambos armam armadilhas e ciladas entre os dois, pois o gato sustenta uma insaciável perseguição contra o rato. O desenho começou apresentado em cores preto e branco, e atraiu um extenso público de telespectadores por ser mudo, emitindo sons e ruídos de onomatopeia, o que traz mais humor ao enredo. Ao decorrer da evolução das artes visuais e digitais, o desenho passou a ser colorido e expandindo cada vez mais seus espectadores. 

Fonte: Google Imagens

 

É sabido que a perseguição entre o gato e o rato é de ordem natural na biologia, pois ambos fazem parte da cadeia alimentar um do outro. Dessa forma, as peripécias que cada um trama contra o outro é que contém a trama do desenho. Ambientado majoritariamente em ambientes urbanos, os ocorridos apresentam um desfecho no qual o gato nunca consegue capturar esse rato especificamente. 

Fonte: Google Imagens

 

Por meio disso, pode-se fazer um paralelo com o mito de Sísifo, no qual como castigo carrega uma pedra gigante do início de uma subida até o seu final e então a pedra rola da subida ao início e novamente ele irá efetuar a carga incessamente. Caso o Tom capturasse o Jerry, o desenho enfim teria um final e não faria mais sentido continuar com a animação. Logo, assim como esse mito, o desenho para fazer sentido precisa continuar com essa trama específica: capturar o rato Jerry incansavelmente. 

 

Fonte: Google Imagens