Helene Deutsch Psicanalise e o feminino

 Nascida em 9 de outubro de 1884, Przemyśl Município na Polônia. Helene Deutsch foi a primeira mulher na história da psicanálise a se dedicar ao estudo da psicologia feminina, sendo também a primeira a dirigir a associação psicanalítica de Viena.  Suas contribuições foram de grande importância, para que fossem reduzidos os enfoques masculinos dados a psicanálise.Seus estudos  serviram de subsídio para as obras de Simone de Beauvoir. Sua origem familiar é um tanto quanto perturbadora, era a preferida do pai, porém sua mãe lhe era autoritária e distante, embora fosse uma criança brilhante, foi acometida  por uma depressão devido ao comportamento da mãe e a tentativa de estupro pelo irmão mais velho. 

fonte:http://encurtador.com.br/sNQT1

 Em 1907 começou a estudar medicina em Viena, havendo apenas 7 mulheres em sua faculdade e ela sendo uma delas.  Em 1912 obteve um diploma começando a ser assistente de psiquiatria na faculdade de Viena, na ala feminina, fato esse que motivou seu estudo posterior. Mais tarde tornou-se  aluna e assistente de Freud. Em 1916 foi aceita a participar da sociedade das quartas-feiras, fato esse marcante já que era uma sociedade constituída por homens. Em 1919 sob supervisão de Freud começou a analisar seu primeiro paciente, Victor Tausk, concluindo a análise um ano depois e indo trabalhar com Karl Abraham.

 Helene assumiu conceitos essenciais da teoria psicanalítica, porém trazendo um novo olhar, o da psicologia feminina, em 1925 publicou: ‘Psicanálise das funções sexuais da mulher”, artigo  que  provocou  o próprio Freud a escrever, ele mesmo,  artigos sobre a feminilidade. Em 1944 publicou a obra Psicologia das Mulheres, que se tornou  um dos clássicos indispensáveis ​​do pensamento feminista, mesmo em meio as discordâncias quanto a maternidade.

 

        fonte:http://encurtador.com.br/jqCM5

Como mulher  rebelou-se contra os mandatos do seu tempo, vivendo de acordo com seus próprios padrões, sendo definida pelos estudiosos como extremamente bela e inteligente. Treinou inúmeras importantes psicanalistas e foi considerada uma das melhores professoras de psicanálise. Sendo uma mulher prodígio em uma época que mulheres eram silenciadas e não podiam fazer o que ela fazia, ganhou espaço em lugares inimagináveis, marcando a história.

Helene nos mostra que mulheres podem ter bom desempenho em qualquer área, e que possivelmente as diferenças com os homens são meramente biológicas, nos trouxe um novo pensamento sobre o feminino e o interesse por estudá-lo. Segundo uma pesquisa realizada pelo Enade de 2006 em relação ao sexo, do  esdantes de Psicologia , os dados indicam, à semelhança de estudos anteriores sobre a profissão (Mello, 1975; Conselho Federal de Psicologia – CFP, 1988), a ampla predominância de mulheres (84,1%), confirmando a qualificação da Psicologia como uma profissão feminina.

Ainda de acordo com o gráfico mais atual retirado do Conselho Federal de Psicologia.A maioria dos profissionais de Psicologia com CRP ativos, são do sexo feminino. Nos levando ao entendimento de que, a maioria das cadeiras ocupadas na Universidade de Psicologia são compostas por mulheres. Em acordo com as conquistas do feminismo, e de conflito com o capitalismo, conquistaram  seu direito de trabalho, se tornando mão de obra útil agregadas aos valores trabalhistas. Porém ainda hoje nas universidades a base de formação é composta por opiniões predominantemente masculinas Freud, Becker, Lacan, Skinner, Jung, Browen, Rogers, Frank.

Além de Helene temos outras bases de mulheres  importantes  para Psicologia sejam elas do passado ou da atualidade nomes como: Melanie Klein, Marie-Louise bon Franz Nise da Silveira, Ivone Lara, Virgínia Bicudo, Maria homem. Estudando as teorias Helene nos deparamos com a importância de se estudar dentro do âmbito universitário, sobre essas outras mulheres, valorizando suas causas e entendendo seus efeitos.

fonte: encurtador.com.br/bkvH7

Dica de leitura

Para melhor entendermos a dimensão de  quem foi a vida e os feitos de Helene, fica uma sugestão de leitura, sua bibliográfica publicada por Paul Roazen em 1985 intitulada “Helene Deutsch – a vida de uma psicanalista”.

 

REFERÊNCIAS:

Helene Deutsch, o feminino na psicanálise 2021. Disponível em: https://amenteemaravilhosa.com.br/helene-deutsch-psicanalise/. acesso em 6 de dez de 22

Moterani, Tames. Quem foi Helen Deutsch?. QUORA  2019 Disponível em: https://pt.quora.com/Quem-foi-Helene-Deutsch. Acesso em: 6 de dez de 22